sexta-feira, 8 de junho de 2012

Os Vingadores – The Avengers


Desde quando a Marvel Comics decidiu ter um estúdio cinematográfico próprio, eu sabia que ela se utilizaria da sua principal característica: a interação de seus personagens. Pois, um dos grandes trunfos da Marvel nas décadas de 1960 e 1970, foi justamente fazer seus personagens interagirem entre si. Com isso, ficava claro que eles não estavam isolados em seu próprio universo, e sim, que faziam parte de um universo como todo. É comum ver o Homem-Aranha participar de histórias do Quarteto Fantástico, ou os X-Men enfrentarem um vilão do Demolidor, por exemplo. Se essa é a sua principal característica nos quadrinhos, porque não explora-la no cinema? E é exatamente isso que acontece em Os Vingadores.

Quando um inesperado inimigo aparece e ameaça a segurança e a tranquilidade do mundo, Nick Fury, diretor da agência internacional de pacificação conhecida como S.H.I.E.L.D., se vê em busca de uma equipe capaz de tirar o mundo da iminência de um desastre. A trama foi se estabelecendo entre os filmes Homem de Ferro (2008);  O Incrível Hulk (2008);  Homem de Ferro 2 (2010); Thor (2011) e Capitão América – O Primeiro Vingador (2011), mas quem nunca assistiu nenhum filme solo dos personagens principais, não tem com o que se preocupar, a história é fechada e coesa, sem problemas de entendimento. E para quem achava que não era possível criar um bom roteiro com tantos personagens, se enganou, o filme não é só ação por si, tem uma boa história estruturada.
 

É incrível como o diretor Joss Whedon consegue dar destaque para todos os personagens, até mesmo os não tão badalados Gavião Arqueiro e Viúva Negra. Joss não tem muita experiência no cinema, foi o criador dos seriados Buffy – A caça-vampiros, Angel e Firefly; e  dirigiu apenas um filme, Serenity (2005), mas é um excelente roteirista e escritor, são dele, por exemplo, os primeiros arcos de uma das mais empolgantes séries em quadrinhos dos mutantes da Marvel, Os Surpreendentes X-Men. Todo o seu conhecimento do mundo dos super-heróis é mostrado no filme, Joss soube exatamente como manejar as participações de cada um de seus superprotagonistas, dando a eles funções específicas e importantes dentro da trama. Não gostei apenas da forma como a S.H.I.E.L.D. foi explorada. Nas histórias em quadrinhos, ela é de suma importância dentro do universo Marvel, mas no filme ela é tratada apenas como um mero expectador da eminente catástrofe mundial.

Mesmo com tantos personagens, Anthony Stark é o que mais se destaca (mesmo o porque, o filme do Homem de Ferro foi o que mais lucrou depois de Os Vingadores). Não poderia ser diferente, Robert Downey Jr. está fantástico mais uma vez, com o seu humor ácido e comentários engraçados. O estreante no papel de Hulk, Mark Ruffalo (em O Incrível Hulk quem fez o papel foi Edward Norton) está muito bem também, tanto como Bruce Banner, como a fera Hulk, Mark consegue mesclar bem os dois lados do personagem. Diria até que esse pode ser o Hulk definitivo no cinema. Thor (Chris Hemsworth) e Loki (Tom Hiddleston) estão melhores do que em seu filme solo, principalmente o vilão, que se torna uma real ameça para todos. Chris Evans, o Capitão América, se encaixa bem como líder da equipe, só lamento por não ter o famoso "Avante, Vingadores" gritado por ele, mas quem sabe em uma continuação?


A ação está incrível, mas que fique claro, que ela não é o foco do filme, o primeiro ato, por exemplo, é bastante arrastado em comparação ao explosivo e superelaborado clímax (Michael Bay poderia aprender aqui uma lição de como relacionar personagens e focos de ação distintos em um todo coeso). Tanto a cena final, da destruição em Nova York, como as "batalhas" entre os heróis, estão excelentes, quase impecavéis. O que merece ser destacado também, é o lado cômico que o filme tem. Quase todos os alívios cômicos estão ótimos, se misturam com a ação de uma maneira muito pertinente. Com certeza esse é o filme de super-heróis mais engraçado.

Para quem, como eu, cresceu lendo essas histórias e acompanha o Universo Marvel como um casamento de décadas (nos bons, maus e péssimos momentos), portanto, ver a reunião das franquias Homem de Ferro, Thor, Capitão América e Hulk é uma vontade realizada. E vê-la bem realizada, um deleite. Os Vingadores – The Avengers é um filme de ação bem estruturado, que explora os pontos fortes de todo seu elenco e dá ao fã – leitor ou novato, que conheceu esse universo no cinema – exatamente o esperado,  entra desde já como mais um marco na celebrada história da Marvel e do cinema.

9,5 PIPOCAS!

 
 
The Avengers – EUA, 2012 – 142 min.

Direção: Joss Whedon

Roteiro: Zak Penn, Joss Whedon

Elenco: Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Jeremy Renner, Tom Hiddleston, Clark Gregg, Cobie Smulders, Stellan Skarsgård, Samuel L. Jackson, Gwyneth Paltrow, Paul Bettany, Alexis Denisof, Tina Benko








4 comentários:

Lucas M. disse...

Melhor filme de super-heróis que eu já assisti na vida. Não consigo entender porque você deu apenas 9,5e não nota 10.

Anônimo disse...

O melhor filme que já assistir, grandes heróis! nota 10 eu daria Thiago.

Thiago Sakowski disse...

Os Vingadores realmente agradou muitas pessoas, não é atoa que bateu recordes de bilheteria e hoje é a terceira maior bilheteria da história do cinema... eu só não dei 10, porque (chato como sou), não gostei de alguns detalhes de adaptação. Muito obrigado pelos comentários! Comentem sempre, por favor!

RAFAEL 8o disse...

Não faz muito o tipo de filme q eu realmente gosto de assistir, mas achei o filme bom. O ponto alto são as partes engraçadas, principalmente do homem de ferro.