terça-feira, 9 de agosto de 2011

Capitão América – O Primeiro Vingador

O Capitão América nunca foi um dos meus personagens preferidos, é claro que todos os personagens principais que compoe o Universo Marvel são importantes e indiretamente você acaba gostando deles, mas, Steve Rogers não participaria de uma lista de 5 personagens que mais gosto. Porém, com a atual saga vivida pelos heróis Marvel, o Sentinela da Liberdade subiu no meu conceito, e hoje, ele faz parte dos meus personagens favoritos. Deixou de ser apenas um símbolo do patriotismo norte-americano, para se tornar um herói mais "humano". Sendo assim, acredito que não há momento melhor para lançá-lo no cinema.

Capitão América – O Primeiro Vingador, é o quinto longa feito pelo Marvel Studios, e é o primeiro que não sente a necessidade de amarrar suas mitologias, que não para de contar a história para mostrar teasers e mais teasers do que vem a seguir. A ideia de interligar os filmes, mostrando que os personagens não vivem em um universo único é legal, mas o que começou com cenas pós-créditos, se tornou o palco principal. Vide Homem de Ferro 2 e Thor. Fica claro que a Marvel está se preocupando em criar franquias, e não em apenas produzir boas adaptações. Mas eu entendo o lado comercial do cinema, o que interessa é o lucro no final do mês.
O personagem criado em 1941 por Joe Simon e Jack Kirby funciona mais como uma aventura que lembra os filmes de Indiana Jones do que um super-herói convencional. A trama central se passa durante a 2ª Guerra Mundial e mostra como o franzino Steve Rogers (Chris Evans) se torna o supersoldado Capitão América, ajudando os EUA tanto dentro do front, como fora dele. Mas a principal ameaça não são os soldados alemães, e sim a força-terrorista Hidra, liderada pelo seu maior inimigo Caveira Vermelha (Hugo Weaving).



Há várias referências ao Universo Marvel, quem é fã e acompanha as histórias em quadrinhos vai sacar um monte delas. Desde um dos primeiros personagens criado pela editora, até o Comando Selvagem, uma unidade de elite liderado por Nick Fury, formada por membros de diversas etnias, de judeu e italiano a um alemão aliado. Talvez não explorar melhor a guerra em si, tenha sido a principal falha do filme. Afinal, o Capitão América só foi criado por causa dela. Há poucas cenas que mostra o Capitão realmente no front de batalha. O que foi mal explorado também foi a relação de Steve com Bucky Barnes (Sebastian Stan), nos quadrinhos eles eram realmente amigos, ficava claro o quanto um importava para o outro, na adaptação esse relacionamento se tornou comum. É verdade que temos algumas cenas que tentam mostrar essa importância, mas foram mal exploradas, acredito que essa amizade seria mais relevante na dramaticidade do filme. Ao contrário do que ocorreu em Thor, aqui o romance estabelecido entre Rogers e Peggy Carter (Hayley Atwell) funciona. Não temos um relacionamento forçado, tudo acontece naturalmente. O mesmo ocorre com os alívios cômicos, em Thor eram exagerados e mal feitos, aqui são poucos e muito bem colocados, principalmente pelo General Chester Phillips (Tomy Lee Jones). A mescla ação/humor funciona bem.


Chris Evans cumpre bem o seu papel, muitos achavam que era um erro contratar um ator que já tinha vivido outro super-herói no cinema (o Tocha Humana do Quarteto Fantástico), mas garanto que isso não atrapalha nenhum pouco. Com a tecnologia usada em O Curioso Caso de Benjamin Button, que deixou o ator franzino para o papel, somos convencidos do começo ao fim. Senti a falta de uma grande batalha entre os personagens principais. A cena do confronto definitivo precisava de mais peso, tudo é resolvido de uma maneira simples. Acredito que não apresentaram um desfecho apenas para um novo filme.


Considerado um dos mais difíceis filmes da Marvel pelo sentimento anti-americano mundial, Capitão América – O Primeiro Vingador consegue desviar-se desse tema delicado, consegue apresentar bem o personagem e ainda amarrá-lo aos demais heróis. Mas o principal ponto positivo é que dessa vez a trama e o desenvolvimento dos personagens fluem naturalmente, deixando os elementos da franquia em segundo plano. Ah! E como já é de praxe nos filmes Marvel, assistam a cena pós-créditos! É mostrado o trailer de Os Vingadores!




7, 5 PIPOCAS!


Ficha técnica:

Captain America – The First Avenger – EUA, 2011 – 124 min.

Direção: Joe Johnston

Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely

Elenco: Chris Evans, Hugo Weaving, Hayley Atwell, Sebastian Stan, Dominic Cooper, Tommy Lee Jones, Stanley Tucci, Richard Armitage, Toby Jones, Neal McDonough, Derek Luke, Kenneth Choi, JJ Feid, Bruno Ricci, Lex Shrapnel, Michael Brandon, Martin Sherman, Natalie Dormer

2 comentários:

Watcher disse...

Thiago, eu acho que um dos motivos para o filme ter dado certo tb foi a escolha dos atores. Foram um show a parte. Acredito que seja digno de comentario também o gancho com o Howard Stark. Esse personagem ficou muito foda.

Ótima critica!

Thiago Sakowski disse...

Com certeza! Acertaram em cheio o elenco do filme! Acho que é o melhor elenco de todas as adaptações do Marvel Studios. E é verdade, esqueci de comentar sobre Howard Stark, apesar de achar que ele não precisava aparecer tantas vezes. Para ilustrar: ele não precisava dirigir o avião, por exemplo... mas isso não tira o mérito do ator e nem do próprio personagem. Obrigado pela visita e comentário!